Graves Inundações no Rio Grande do Sul: 75 Mortes Confirmadas e Centenas de Milhares Afetados

0
82

As intensas chuvas que assolam o Rio Grande do Sul desde a semana passada têm gerado devastação em larga escala, afetando significativamente a vida de mais de 780,7 mil pessoas, conforme o mais recente relatório da Defesa Civil divulgado às 12h deste domingo (5).

O saldo trágico até o momento é de 75 vítimas fatais, com outros seis óbitos sob investigação, além de 155 pessoas feridas. A situação é ainda mais preocupante com 103 indivíduos reportados como desaparecidos, aumentando a angústia e a incerteza em meio à tragédia.

Estes números lamentáveis ultrapassam os registros da última grande catástrofe ambiental no estado, ocorrida em setembro de 2023, quando 54 pessoas perderam suas vidas devido à passagem de um ciclone extratropical. Autoridades locais alertam que este é considerado o pior desastre climático já enfrentado pela história gaúcha.

As inundações também forçaram o deslocamento de 95,7 mil pessoas de suas residências, entre 104,6 mil desalojados e 16,6 mil desabrigados. O impacto das chuvas abrangeu 334 dos 497 municípios do estado, afetando aproximadamente 67,2% das cidades gaúchas.

Além disso, os danos nas infraestruturas estaduais são expressivos, com mais de 420 mil pontos sem energia elétrica e 839 mil residências (27% do total) sem abastecimento de água, segundo o balanço mais recente.

As condições climáticas adversas também resultaram em bloqueios totais e parciais em 113 trechos de 61 rodovias estaduais gaúchas, incluindo estradas e pontes, dificultando ainda mais a mobilidade na região.

No decorrer da manhã de hoje, uma comitiva de alto escalão, liderada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, juntamente com os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, do Senado, Rodrigo Pacheco, e do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, chegou à Base Aérea de Canoas (RS). A comitiva, composta por 13 ministros, pelo comandante do Exército, general Tomás Paiva, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin e pela primeira-dama Janja Lula da Silva, demonstra a atenção nacional para com a gravidade da situação e os esforços coordenados em busca de respostas e auxílio às comunidades afetadas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here