Logo

EUA faz a primeira execução de um preso por asfixia com nitrogênio

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Kenneth Eugene Smith, 58 anos, foi executado com método de asfixia com nitrogênio, que nunca havia sido utilizado nos Estados Unidos. Ele foi morto no estado do Alabama na noite dessa quinta-feira (25/1).

O método consiste em amarrar o preso em uma maca e forçá-lo a respirar gás nitrogênio por meio de uma máscara, cortando por completo o oxigênio. Esse método não havia sido testado nos Estados Unidos.

Desde 1982, o país utiliza injeção letal na execução de presos.

Em 2022, tentaram executar Smith, no entanto, os profissionais da prisão de Atmore não conseguiram encontrar uma veia adequada para aplicação da substância letal. Por isso, a medida foi adiada.

O Alabama aprovou o uso de execução por asfixia com nitrogênio em 2018, em decorrência da falta de medicamentos necessários para a injeção letal.

Kenneth Eugene Smith foi condenado pelo assassinato de Elizabeth Sennett, em 18 de março de 1988, no Alabama. Ele tinha 22 anos à época do crime.

Fonte: Metropóles.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

PUBLICIDADE

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img