Logo

Tumulto na Câmara Municipal de Arcoverde durante Sessão Crucial.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

A Câmara Municipal de Arcoverde, órgão composto por 10 vereadores democraticamente eleitos, volta a atrair atenção nos principais meios de comunicação do estado não pela execução de suas funções legislativas, mas devido a uma tumultuada sessão ocorrida na noite da última segunda-feira(04).

Servidores públicos, em sua maioria comissionados e contratados, dirigiram-se ao prédio da Casa James Pacheco com a intenção clara de interromper a sessão ordinária. O motivo? Um importante momento para a avaliação de uma denúncia e pedido de impeachment contra o prefeito Wellington Maciel.

Após acirrados debates entre governistas e oposição, o sorteio da comissão de três vereadores encarregados de avaliar a denúncia era aguardado. Contudo, a composição dessa comissão prévia, que seria realizada em data a ser definida pela Presidência do Parlamento, foi comprometida pela movimentação intensa no plenário.

O pedido para inclusão do parecer da comissão em pauta, visando a deliberação do Parlamento sobre o prosseguimento ou interceptação da denúncia, não obteve sucesso devido à tumultuada situação no plenário. A sessão legislativa tornou-se inviável devido às frequentes interrupções promovidas por defensores da atual gestão.

Ao encerrar a sessão, o presidente Siqueirinha sugeriu que a gestão municipal teria montado uma espécie de tropa de choque, composta principalmente por detentores de cargos comissionados, com o objetivo de tumultuar os procedimentos legislativos.

Enquanto a vereadora Célia Galindo, decana da casa com vasta experiência política, criticava a gestão, foi alvo de gritos por parte do plenário. Ela expressou sua visão sobre o prefeito Wellington Maciel, chamando-o de “o pior prefeito da história de Arcoverde” e destacou a possível manipulação de presenças na sessão. “Na hora do telefonema para trazer o povo para a Câmara, quem não trouxesse seria escanteado”, afirmou.

A crise institucional na Câmara Municipal de Arcoverde destaca-se como um reflexo da polarização política no município, prometendo permanecer como foco de atenção nos próximos dias. A população aguarda esclarecimentos e um desfecho para os acontecimentos que comprometeram a normalidade da sessão legislativa.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

PUBLICIDADE

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img