BUIQUE: Educação em movimento no quilombo mundo novo

0
630

Se encerra o primeiro semestre do ano 2023, no Quilombo Mundo Novo, em Buíque, ficou o exemplo de um período bem movimentado na comunidade. Estamos nos referindo ao desenvolvimento das atividades que fazem parte do Projeto Escola de Terreiro: uma experiência de educação quilombola no Mundo Novo, financiado pelo Fundo Baobá. Tal financiamento foi conquistado através da inscrição no edital Educação e Identidades Negras: políticas de Equidade Racial, feita pela Associação dos Quilombolas e Descendentes de Buíque, o ano passado. O nosso projeto foi selecionado entre mais de 80 projetos de diversas partes do Brasil.

Para nós, que fazemos parte da comunidade quilombola do Mundo Novo, é uma honra e uma grande responsabilidade, estar trabalhando em parceria com uma instituição do porte do Fundo Baobá, que é conhecida nacional e internacionalmente na luta por igualdade e justiça de todos os povos que compõem a diversidade do povo brasileiro. Principalmente, as pessoas marginalizadas em nossa sociedade.

Na primeira etapa da Escola de Terreiro realizamos várias ações no território quilombola do Mundo Novo: no dia 02 de abril passado, realizamos o seminário de abertura, no terreiro da casa de Zefa, onde reuniram-se estudantes das séries iniciais do Ensino Fundamental que estudam na Escola Municipal Quilombola Ana Rosa de Almeida, localizada no território; professores do ensino superior que ministrarão aulas no curso de Educação Quilombola, que será oferecido em parceria com a Faculdade de Formação de Professores de Arcoverde; professores cursistas, que são quilombolas e não quilombolas que atuam em escolas que recebem estudantes do nosso território; representantes da Secretaria de educação do Município de Buíque e também da Secretaria da Mulher de Buíque.

Se fizeram presentes autoridades e convidados, como também contamos com a participação dos Mestres do Notório saber que estão sendo a base dos conhecimentos da história e cultura do povo preto do Mundo novo trabalhados no projeto.
O principal objetivo do projeto Escola de Terreiro, é implementar uma experiência de educação quilombola no Mundo Novo.

Nesse movimento realizamos além do seminário de abertura que contou com a palestra de Romero Almeida, quilombola de Vicência, que hoje é Gerente da Educação Quilombola na Secretaria do Estado de Pernambuco; realizamos mais três disciplinas do curso, e dois encontros com estudantes do território. Além de mais dois encontros para formação das lideranças das duas associações da comunidade. Vale ressaltar, que priorizamos a contratação da maioria dos trabalhadores do projeto da comunidade, fazendo os recursos circular no território e no município, como também a compra de produtos locais para oferecer uma alimentação ancestral aos participantes.

Nossos agradecimentos ao Fundo Baobá, a Prefeitura de Buíque, através das Secretarias da Mulher e da Secretaria de Educação, a AESA, a incansável parceira Creuza Couto, e especialmente, a você que está junto conosco no projeto Escola de Terreiro: uma experiência de educação quilombola no mundo novo.
Fonte: Professora Irailda Leandro (Coordenadora do Projeto)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here