Logo

Depois de acusações sem provas de ser cumplice de um estupro, Padre Airton Freire se posiciona e nega tudo através de uma carta escrita pelo religioso.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

O padre Airton Freire, de 66 anos, fundador da Fundação Terra de Arcoverde, quebrou o silêncio ao comentar sobre as acusações de ser cúmplice de estupro e conivente com outros abusos sexuais .

Circula nos Nos grupos de WhatsApp, o religioso publicou a foto de uma carta se posicionando sobre o assunto.

“As ovelhas conhecem o seu pastor e podem testemunhar ao seu respeito onde estiverem”, escreveu o sacerdote em documento escrito de próprio punho.

Entenda o caso

A TV Independência da cidade de Carpina, que é um canal web com transmissão no Youtube e Instagram, exibiu na noite da sexta-feira, 5 de maio, no programa “Isto é Notícia”, apresentado por André Luiz, uma entrevista reveladora de uma mulher recifense, que acusa o padre Airton Freire, da Fundação Terra de Arcoverde, de ser cúmplice de um estupro.

A vítima e denunciante é Sílvia Tavares de Souza Cunha, ela contou que foi estuprada por um motorista do padre em 18 agosto de 2022 e ele estava presente e nada fez para impedir o crime. Pelo contrário, foi o sacerdote quem planejou tudo e foi conivente com outros abusos sexuais até chegar no estupro.

Fonte :Portal de Prefeitura.

 

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

1 COMENTÁRIO

  1. Dificilmente as vítimas de estupro tem como provar os crimes cometidos contra elas. Só não pode também as denúncias serem desconsideradas. O que ganharia a senhora com a denúncia?? Sabe-se que as mulheres que denunciam geralmente sofrem com a perseguição dos machistas e dementes de plantão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

PUBLICIDADE

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img